Você conhece o poder da música?

Oi gentem!! Recebi uma pauta muito legal e vim compartilhar com vocês, espero que gostem.

Você sabia que a música, além de entreter, também pode ser uma aliada para tratamento de doenças?

Diminuição do estresse e até apoio no tratamento do autismo foram abordados em evento, no dia 07 de fevereiro

Ouvir música pode trazer mais benefícios do que muitos imaginam. Muito além de ser uma alternativa de entretenimento, ela também pode ajudar as pessoas a terem melhor qualidade de vida, atenuar situações de estresse e ansiedade, além de estimular a memória e aliviar dores. Com essa gama de utilidades, a música tem se mostrado um “remédio” e uma grande aliada de especialistas de diversas áreas, como forma de terapia. Isso porque, assim como o sexo, a música ativa o centro de prazer do cérebro, causando sensação de bem-estar. Os benefícios confirmados estão em um estudo publicado pela revista científica Translational Psychology, que constatou ainda que cantar e tocar instrumentos podem melhorar, até mesmo, as habilidades de comunicação de crianças com autismo.

Esses e outros benefícios serão abordados durante a edição deste mês do Projeto Crescer, a ser realizado no dia 07 de fevereiro, quinta-feira, a partir das 19 horas, em Salvador (local?). Durante a palestra ‘Música: arte que transforma vidas”, a cantora, instrumentista, apresentadora, produtora e professora Girlene Bastos vai falar sobre como as vibrações da música podem alterar o padrão dos átomos e células dos ouvintes, além de elencar as vantagens do uso dessa técnica. Como o evento também tem cunho filantrópico, para participar, basta contribuir com a taxa de R$ 10 e um quilo de alimento não perecível, que será doado a instituição carente. O Projeto Crescer é uma promoção do MBA em Liderança Coaching da Unicon e da Faculdade de Ciências Gerenciais da Bahia, pertencente ao Grupo Lusófona.

Assessoria de Imprensa: Lume Comunicação Integrada

Você pode gostar também

3 comments

Deixe uma resposta para Joana Darc Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *