Você sabia? Seu cocô pode revelar se você está saudável ou não

Bom, hoje é dia de você sabia? Alguns podem até dizer, eca! Que nojento falar disso, mas a saúde é o que importa. Outro dia eu vi falando sobre o assunto no programa Bem estar, e semana passada minha prima compartilhou essa matéria e eu guardei porque achei que seria bom repostar aqui.

Nós acabamos não dando importância pro assunto, mas é bom começar a dar.

Quando o assunto é saúde, não devemos ignorar nenhum sinal do corpo, ainda que tenhamos que observar o que achamos tão desagradável, como o cocô.

O aspecto do cocô é uma das formas que o corpo encontra para transmitir mensagens a respeito da nossa saúde.

Portanto, a partir de hoje, é bom observar o cheiro, a textura, o formato e a cor das fezes, aliás, de qualquer secreção.

Fazendo isso, podemos descobrir a tempo se nosso intestino está funcionando bem e se nosso organismo absorve os nutrientes como deveria.

Quer saber se está tudo bem com a aparência do seu cocô?

Veja se ele tem formato cilíndrico, comprido e com o aspecto macio – se for assim, isso significa que ele foi eliminado sem nenhuma dificuldade. Pessoas que bebem pouca água e consomem poucos vegetais (leia-se “fibras”), costumam ter as fezes ressecadas com bolinhas endurecidas.

Se ainda pensa que observar as fezes não é tão necessário assim, é bom saber que a mudança na espessura pode significar um câncer de intestino. Isso acontece porque o tumor dificulta a passagem do cocô, o que faz com que as fezes saiam mais finas. O exame ideal para ter certeza se está com algum problema de saúde é a colonoscopia.

Quer saber se está com algum desses problemas?

Veja o que a aparência do cocô pode significar:

img-vocesabia-02

1 – Cocô em bolinhas: indica falta de fibras e líquidos.

2 – Cocô comprido, cilíndrico e com rachaduras: é sinal de que as fezes permaneceram muito tempo no cólon. Além disso, é necessário consumir mais água e frutas.

3 – Cocô comprido e com algumas rachaduras na superfície: considerado normal, mas pode indicar princípio de desregulamento no processo intestinal. Beba mais água.

4 – Cocô comprido, macio e em formato cilíndrico: tipo de fezes ideal. Indica bom transito intestinal.

5 – Cocô em pedaços macios e divididos: aponta carência nutricional e desidratação. Coma mais legumes cozidos, grãos, aveias e frutas.

6 – Cocô com pedaços macios, bordas irregulares, fezes moles: indica estresse e também pode indicar pressão arterial elevada. Relaxe, busque atividades como ioga, tai chi chuan e caminhadas.

7 – Cocô totalmente líquido: indica diarreia. Beba bastante líquido, evite alimentos gordurosos e fique em repouso.

Cores:

– Verde: se for o seu caso, saiba que a causa mais comum é a diarreia. O consumo recente de antibióticos, ingestão de alimentos e bebidas verdes ou ingestão de ferro também podem deixar as fezes esverdeadas. Também é muito comum em bebês que só se alimentam de leite materno.

– Preta: sangramento no trato gastrointestinal alto – esôfago, estomago ou duodeno. Pode indicar também consumo de medicamentos ou suplementos de ferro.

– Amarela: infecção intestinal, má digestão, doença celíaca ou em decorrência de alimentação rica em gordura.

– Branca ou clara: podem indicam sinais de doenças como hepatite, cistos hepáticos ou cirrose.

– Vermelha (com sangue): indica doenças com sangramentos ativo mais comumente do trato intestinal baixo, que podem incluir hemorroidas, divertículos, colite e tumores.

– Marrom: esta é a cor saudável, ainda que existam pequenas variações de tons, como verde e amarelo.

Texto copiado do site Cura pela natureza

Você pode gostar também

3 comments

  1. Ah os pediatras do meu filho sempre me instruiram com relação a isso! Uma vez descobri que meu filho estava comendo muita massa, no caso bisnaguinha, pela cor das fezes! Super instrutivo seu post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *