31 jan 2018
por Jeane Carneiro

Não faço dieta, estou sem praticar exercícios e não consigo voltar. (rsrs) Recebi essa sugestão de post e resolvi compartilhar com vocês. Espero que gostem!!

Criadas na década de 90, as dietas low carb são programas alimentares que restringem o consumo de carboidratos, muitas vezes, para o tratamento de obesidade ou diabetes. O termo “dieta pobre em carboidratos” é geralmente aplicado às dietas que restringem a ingestão de carboidratos para menos de 20% do total de calorias, mas, também podem referir-se às dietas que simplesmente restringem ou limitam os hidratos de carbono a menos que as proporções recomendadas (geralmente menos de 45% do total de energia proveniente de carboidratos).

O carboidrato, em excesso, inflama e pode promover excesso de peso. Apesar disso, nosso corpo precisa desse nutriente, mesmo que em pouca quantidade, para gerar energia, ajudar na recuperação dos músculos e manter a mente alerta. Então daí surge a aposta da low carb, que consiste em montar um cardápio especifico para que o organismo utilize outra fonte de reserva (de preferência gordura) para gerar energia. Segundo a nutricionista Pâmela Sarkis, a base da low carb se resume em reduzir a porção de carboidratos no plano alimentar para 10 a 20%, seja para emagrecer ou não.

“A maioria dos alimentos naturais mesmo os que não são fontes contém um teor mínimo de carboidratos seja na casca ou em alguma parte. Por isso, não tem como obter uma dieta isenta 100% de carboidratos saudável ao mesmo tempo. Uma dieta normal tem entre 50 e 60% e quando trabalho com a low carb com meus pacientes utilizo entre 10 e 30%, teor nada prejudicial em relação à energia”, conta Pâmela.

Low Carb x Atividade Física x Emagrecimento

É necessário subir 20 lances de escada para queimar as calorias de uma fatia de pão. Algo tem que ser feito para ajudar a queimar o que a pessoa ingeriu se esse for o objetivo. E, mesmo estando numa dieta como a low carb, os exercícios também são necessários quando o foco é perda de peso.

Para Pâmela, o exercício potencializa muito os resultados de emagrecimento. “Quem não associa a dieta a uma atividade física deve reduzir o carboidrato e o valor calórico total para ver resultados em perda de peso. Isso é importante para que o corpo tenha menor estimulo de liberação de insulina, hormônio associado com ganho de peso, liberado pelo pâncreas principalmente quando consumimos carboidratos”, diz.

Histórico

Existem vários tipos de dieta Low Carb, mas, as mais conhecidas são Atkins, que fez um sucesso estrondoso na década de 90, e foi aderida por muitas estrelas de Hollywood, e mais recentemente a Dukan, que é bem parecida, mas um pouco mais flexível que a primeira. Ambas receberam os nomes de seus criadores.

Em uma revisão de vários estudos, os cientistas constataram que 1.797 voluntários submetidos a uma alimentação com baixo carboidrato (cerca de 20%), por até dois anos, tiveram uma redução nos riscos de doenças cardiovasculares, além de apresentar melhora na glicemia e na qualidade do sono, comenta o endocrinologista Pedro Assed, pesquisador do Grupo de Obesidade e Transtornos Alimentares (Gota).

Quando atingir seu objetivo com a dieta, e já tiver uma estabilidade no peso desejado, faça o processo inverso da low carb: volte lentamente a consumir porções maiores dos carboidratos nas suas refeições, mas não tanto quanto antes. Exames clínicos mostram que entre 25 e 40% por dia do carboidrato é o necessário. “Prefira os carboidratos integrais ou os que têm uma absorção mais lenta, como batata doce, inhame, mandioca e cará”, acrescenta a nutricionista.

Assessoria de imprensa Nutrichef Pâmela Sarkis: Ampla Comunicação

Jornalista responsável: Fernanda Cruz

Imagens

Revista Glamour | Guia do corpo

Jeane Carneiro
Ou apenas "Jéu", 35 anos, vitrinista, maquiadora e viciada em batons, apaixonada por moda e fotografia. Esposa apaixonada, divido meu tempo entre blogar, cuidar dos meus amores, da casa e valorizar a beleza da mulherada.
Comentários Wordpress
5 Comentários para Low Carb: a moda que veio para ficar
  1. Fê Quint escreveu...
    31 jan 2018

    Sem dúvida essa pirâmide diz tudo!!
    Difícil é resistir as tentações né? rsrs
    Beijinhos Fê
    http://www.bloglovers.com.br

    Responder
  2. Nique escreveu...
    31 jan 2018

    Realmente veio sim, quero fazer uma dieta low, será que consigo?

    Responder
  3. Iara Netto escreveu...
    31 jan 2018

    Tenho várias colegas que estão fazendo essa dieta e gostando do resultado.
    Eu preciso urgente voltar a me alimentar bem, no final do ano passado larguei toda RA e jaquei geral 🙁
    besitos

    Responder
  4. Talyta Xavier escreveu...
    31 jan 2018

    Oi, tudo bem?
    Nossa não sabia e nem conhecia, mas gostei da ideia
    é muito bom pra quem gosta de fazer dieta.

    Sempre que você poder dar uma passadinha lá no meu blog que eu passo aqui!
    Blog | Facebook | Instagram

    Responder
  5. Joana D'arc escreveu...
    31 jan 2018

    Oi!!
    Eu também pratico exercício e as vezes faço dieta. Mas essa dietas low carb eu não conhecia, gostei da dica.
    Bjo

    Responder

Comentários Facebook
%d blogueiros gostam disto: